30/06/2017

Rede de hackerativismo Anonymous afirma que NASA está prestes a anunciar evidências de vida extraterrestre!!!

Rede de hackerativismo Anonymous afirma que NASA está prestes a anunciar evidências de vida extraterrestre!!!
A rede de hackerativismo Anonymous, anunciou no dia(26) que a NASA está próxima de anunciar a existência de evidências de vida extraterrestre. No entanto, sugere-se que até o momento não existem evidências substanciais que respaldem as especulações do grupo, de acordo com informações de Fiona MacDonald para a Science Alert.

O último vídeo publicado pelo grupo se concentra na última descoberta feita pelo telescópio espacial Kepler, de 219 novos possíveis planetas que foram encontrados fora de nosso Sistema Solar, bem como comentários feitos por Thomas Zurbuchen, administrador da missão da NASA, em uma audiência do governo dos EUA em abril deste ano.

“Tendo em conta todas as diferentes atividades e missões que procuram especificamente por evidências de vida alienígena, estamos à beira de fazer uma das descobertas mais profundas, sem precedentes, na história”, disse Zurbuchen à época.

Mais recentemente, no dia 17 de julho, Zurbuchen utilizou sua página no Twitter para comentar o mais novo achado da NASA. “Uau, 219 potenciais novos planetas! Os dados de @NASAKepler nos mostram que a maioria das estrelas são o lar de pelo menos um planeta… Será que estamos sozinhos?”, escreveu.

Os hackerativistas da Anonymous uniram as afirmações de Zurbuchen feitas em abril às recentes descobertas de Kepler, bem com algumas outras declarações de ex-astronautas e entusiastas alienígenas – como evidências de que “algo está acontecendo no espaço”.

No entanto, é seguro dizer que a Anonymous não tem exatamente um “furo” sobre a provável existência de vida além da Terra. Embora a declaração do cientista da NASA pareça ser animadora, quando tirada do contexto, ela apenas sugere um avanço em relação à capacidade de procurar vida extraterrestre, e não menciona provas específicas.

O telescópio Kepler, da NASA, foi lançado ao espaço em 2009 para examinar manchas no céu, ajudar a descobrir evidências de novos exoplanetas. Até o momento, foram encontrados mais de 4.000 candidatos a planetas fora de nosso Sistema Solar, sendo 30 de tamanho similar à Terra e localizados nas zonas habitáveis de suas estrelas – o que significa que podem abrigar água em estado líquido.

No início do ano, a NASA anunciou com pompa a descoberta do sistema TRAPPIST-1, localizado a apenas 39 anos-luz de distância com sete planetas potencialmente semelhantes à Terra, indicando que ali haveria uma grande possibilidade de existirem condições adequadas para vida. Contudo, desde então, alguns astrônomos vêm refutando a suposição de que tais planetas seriam habitáveis, embora considerem que um sistema solar tão próximo e parecido ao nosso poderia indicar que há muito mais a ser descoberto no espaço.

Ainda, melhores ferramentas para serem usadas nesta busca estão próximas de entrarem em linha. No próximo ano, por exemplo, a agência espacial norte-americana planeja lançar o Telescópio James Webb, um “caçador de planetas” ainda mais sensível. Ele será capaz de detectar impressões químicas de água, metano, oxigênio e ozônio da atmosfera de um exoplaneta – algo que nos ajudará a identificar sinais de habitabilidade.

Além disso, a NASA também mostrou avanços significativos na exploração de nossos planetas vizinhos, incluindo a descoberta de blocos de hidrogênio nos oceanos congelados de Enceladus, uma das luas de Saturno, bem como evidências de que Europa, lua de Júpiter, possui oceanos com composições químicas semelhantes aos nossos.

Portanto, há de se considerar que o Anonymous está correto de certa maneira, a NASA de fato nunca esteve tão próxima de anunciar que possui ferramentas mais precisas para encontrar evidências de vida extraterrestre. Mas, isso não significa que estas provas já existem, conforme apontado pelo artigo de MacDonald.

Jornal Ciênvia via Science Alert
BLOG DO BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário